Rede Mãe Paranaense terá “casa própria” em Paranavaí

Até o final deste mês, a Santa Casa de Paranavaí começará a licitação para a construção das instalações próprias da Rede Mãe Paranaense e para o laboratório do hospital, que dará suporte ao programa de atenção materno-infantil. Um dos últimos atos do então secretário Michele Caputo Neto, que deixou o cargo por conta da legislação eleitoral, foi assinar o convênio para a execução da obra, no valor de R$ 1,394 milhão, dos quais R$ 1,3 milhão é do Governo do Estado e o restante (R$ 94 mil) de contrapartida da Santa Casa. O dinheiro deverá estar depositado na conta do hospital até o final de abril. A obra, depois de contratada, deverá ser executa em até um ano.

A assinatura do convênio aconteceu na semana passada. A Santa Casa foi representada pelo seu diretor-geral, Héracles Alencar Arrais. E pela Secretaria de Saúde, além de Caputo, assinou o diretor Sezifredo Paulo Alves Paz, queajudou e organizou juridicamente para a viabilização do convênio.

Ao assinar o convênio, Caputo disse que desde 2011 “a Santa Casa é um grande parceiro do povo do Paraná”. Lembrou que, através do Hospsus “pudemos investir muito lá, na UTI Neonatal, no Pronto Socorro, no Hospital Noroeste, que também é gestão da Santa Casa e outros investimentos”.

Reforçou que na Unidade Morumbi “colocamos lá mais de R$ 10 milhões e estamos começamos a segunda fase”. É neste contexto que, disse ele “agora estamos fazendo este investimento para o Mãe Paranaense e Laboratório”.

Na avaliação do ex-secretário, “a Santa Casa é hoje outra instituição, fruto deste apoio e da parceria com o nosso governo e com a Secretaria de Saúde. A região foi transformada na área da saúde graças a esta parceria muito forte, muito importante”.

Mesmo fora do governo, Caputo se colocou à disposição, porque “a Santa Casa tem o meu respeito. Lá nós colocamos recursos públicos que retornaram mais e melhor, através de mais saúde para a população”.

MÃE PARANAENSE – A Santa Casa já atende o Mãe Paranaense, mas não de forma sistematizada, num ambiente próprio e construído com as características próprias do programa, com todas as salas adequadas no mesmo lugar. “Com este novo prédio, o atendimento será ainda mais humanizado”, diz Arrais. O laboratório, na parte superior, dará suporte as atividades do programa.

A Rede Mãe Paranaense propõe a organização da atenção materno-infantil nas ações do pré-natal e puerpério e o acompanhamento do crescimento e desenvolvimento das crianças, em especial no seu primeiro ano de vida.

É um conjunto de ações que envolve a captação precoce da gestante, o seu acompanhamento no pré-natal, com no mínimo 7 consultas, a realização de 17 exames, a classificação de risco das gestantes e das crianças, a garantia de ambulatório especializado para as gestantes e crianças de risco, a garantia do parto por meio de um sistema de vinculação ao hospital conforme o risco gestacional.

As novas instalações do Mãe Paranaense será erguido na parte da frente da Santa Casa, onde era estacionamento. Anteriormente, o Governo já havia investido R$ 1,1 milhão para a reforma, ampliação e humanização do Pronto Socorro e recepção.

Ao lado das futuras instalações do programa já começou a construção da nova UTI, com 13 leitos. Esta construção terá que ser financiada pela Santa Casa, que espera contar com a ajuda da sociedade. “Eu tenho certeza que a sociedade organizada de Paranavaí vai ajudar, porque a Santa Casa tem credibilidade e é referência para toda a região”, disse Caputo.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Santa Casa de Paranavaí